OMS e Ministério da Saúde de Angola definem prioridades para o novo Ciclo de Cooperação

Luanda, Angola, 24 de Abril de 2019 – A OMS e o Ministério da Saúde de Angola (MINSA) realizaram em Luanda, nos dias 23 e 24 de Abril do ano em curso, um retiro metodológico para avaliar o desempenho na implementação da Estratégia de Cooperação da OMS com o governo de Angola, 2015-2019 e definir as prioridades do próximo ciclo de cooperação referente ao período 2020 a 2024.
O certame permitiu identificar e discutir as áreas críticas, bem como os maiores desafios por forma a alinhar as iniciativas e realizar progressos.
Outrossim, os participantes puderam definir as prioridades para o próximo ciclo de cooperação, tendo em conta os objectivos definidos tanto nos principais documentos nacionais incluindo o Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola 2018-2022, o Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012-2025, o Plano Nacional de Desenvolvimento de Recursos Humanos, o Programa Nacional de Saúde Pública, bem como os documentos principais da OMS e das Nações Unidas, nomeadamente os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e o 13º Programa Geral de Trabalho da OMS para 2019-2023.
Ao discursar na abertura do encontro, a Ministra da Saúde de Angola, Dra. Silvia Lutukuta disse que a OMS enquanto conselheiro técnico do Governo de Angola tem desempenhado um papel preponderante nas áreas críticas como a Vigilância Integrada das Doenças e Resposta, resposta às Emergências de Saúde Publica, Reforço do Sistema Nacional de Saúde com todos os seus pilares, e no controlo das doenças transmissíveis e não transmissíveis.
“Este retiro é uma oportunidade chave, que nos permitirá enquanto parceiros estratégicos identificar os constrangimentos, colocar Angola no centro de trabalho da OMS e desenvolver um plano que priorize a assistência técnica para as áreas mais críticas do Sistema de Saúde ”.
Durante o evento, foram abordados temas como a Metodologia de preparação da Estratégia de Cooperação da OMS, Balanço e discussão da implementação dos 4 pilares do Programa de Cooperação 2015-2019, Proposta de Plano de Trabalho da OMS para 2020-2021, Áreas chaves e parcerias a serem reforçadas a nível nacional e provincial, e Orientações sobre os procedimentos operacionais da OMS.
Além da definição das prioridades para o próximo ciclo de programa, os participantes tiveram a oportunidade de avaliar os sucessos, constrangimentos, desafios e oportunidades da Estratégia de Cooperação em curso e concluíram que, apesar das barreiras enfrentadas devido a escassez de recursos financeiros, humanos qualificados e de meios técnicos, as intervenções no quadro do presente programa têm sido satisfatórias a nível do combate e controle das doenças transmissíveis, crónicas e não transmissíveis; cuidados primários de saúde; incluindo a imunização e o combate as doenças tropicais negligenciadas.
Para o Representante da OMS em Angola, Dr. Hernando Agudelo, é uma satisfação testemunhar o comprometimento do Governo de Angola na definição conjunta das prioridades do novo ciclo de programa, privilegiando a participação activa dos seus técnicos e dirigentes ao mais alto nível, visando a apropriação do processo, conforme orientações da organização.
Dr. Agudelo referiu ainda que “Regozijamo-nos com a excelente parceria que mantemos com o Governo de Angola, através do Ministério da Saúde, no seguimento e implementação das diferentes recomendações da Assembleia Mundial da Saúde e os Comités Regionais da OMS”, e acrescentou que “é salutar e recomenda-se a parceira satisfatória que desenvolvemos com o MINSA e outros ministérios, quer na definição de programas, quer na execução de acções estratégicas que contribuirão para a garantia da cobertura universal de saúde em Angola”.
Para o próximo ciclo de cooperação da OMS e o MINSA, os participantes ao retiro definiram actividades prioritárias com base nos 4 eixos estratégicos para a saúde do Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola, nomeadamente o Combate as grandes endemias; Reforço do Sistema de Informação Sanitária e Desenvolvimento da Investigação em Saúde; Melhoria medicamentosa; e a Melhoria da Saúde Materno e Infantil.
Participaram do retiro sobre a Estratégia de Cooperação da OMS e MINSA, 42 especialistas nacionais e internacionais, entre Secretários do Estado para a Saúde do Governo de Angola, Directores dos diferentes departamentos da Direcção Nacional de Saúde Pública e profissionais da OMS.

Dr. Agudelo Representante da OMS em Angola fazendo apresentação do plano de trabalho

Foto da família participante ao evento

 

Click image to enlarge