OMS e Ministério da Saúde de Angola definem prioridades para o novo Ciclo de Cooperação

Luanda, Angola, 24 de Abril de 2019 – A OMS e o Ministério da Saúde de Angola (MINSA) realizaram em Luanda, nos dias 23 e 24 de Abril do ano em curso, um retiro metodológico para avaliar o desempenho na implementação da Estratégia de Cooperação da OMS com o governo de Angola, 2015-2019 e definir as prioridades do próximo ciclo de cooperação referente ao período 2020 a 2024.
O certame permitiu identificar e discutir as áreas críticas, bem como os maiores desafios por forma a alinhar as iniciativas e realizar progressos.
Outrossim, os participantes puderam definir as prioridades para o próximo ciclo de cooperação, tendo em conta os objectivos definidos tanto nos principais documentos nacionais incluindo o Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola 2018-2022, o Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012-2025, o Plano Nacional de Desenvolvimento de Recursos Humanos, o Programa Nacional de Saúde Pública, bem como os documentos principais da OMS e das Nações Unidas, nomeadamente os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e o 13º Programa Geral de Trabalho da OMS para 2019-2023.
Ao discursar na abertura do encontro, a Ministra da Saúde de Angola, Dra. Silvia Lutukuta disse que a OMS enquanto conselheiro técnico do Governo de Angola tem desempenhado um papel preponderante nas áreas críticas como a Vigilância Integrada das Doenças e Resposta, resposta às Emergências de Saúde Publica, Reforço do Sistema Nacional de Saúde com todos os seus pilares, e no controlo das doenças transmissíveis e não transmissíveis.
“Este retiro é uma oportunidade chave, que nos permitirá enquanto parceiros estratégicos identificar os constrangimentos, colocar Angola no centro de trabalho da OMS e desenvolver um plano que priorize a assistência técnica para as áreas mais críticas do Sistema de Saúde ”.
Durante o evento, foram abordados temas como a Metodologia de preparação da Estratégia de Cooperação da OMS, Balanço e discussão da implementação dos 4 pilares do Programa de Cooperação 2015-2019, Proposta de Plano de Trabalho da OMS para 2020-2021, Áreas chaves e parcerias a serem reforçadas a nível nacional e provincial, e Orientações sobre os procedimentos operacionais da OMS.
Além da definição das prioridades para o próximo ciclo de programa, os participantes tiveram a oportunidade de avaliar os sucessos, constrangimentos, desafios e oportunidades da Estratégia de Cooperação em curso e concluíram que, apesar das barreiras enfrentadas devido a escassez de recursos financeiros, humanos qualificados e de meios técnicos, as intervenções no quadro do presente programa têm sido satisfatórias a nível do combate e controle das doenças transmissíveis, crónicas e não transmissíveis; cuidados primários de saúde; incluindo a imunização e o combate as doenças tropicais negligenciadas.
Para o Representante da OMS em Angola, Dr. Hernando Agudelo, é uma satisfação testemunhar o comprometimento do Governo de Angola na definição conjunta das prioridades do novo ciclo de programa, privilegiando a participação activa dos seus técnicos e dirigentes ao mais alto nível, visando a apropriação do processo, conforme orientações da organização.
Dr. Agudelo referiu ainda que “Regozijamo-nos com a excelente parceria que mantemos com o Governo de Angola, através do Ministério da Saúde, no seguimento e implementação das diferentes recomendações da Assembleia Mundial da Saúde e os Comités Regionais da OMS”, e acrescentou que “é salutar e recomenda-se a parceira satisfatória que desenvolvemos com o MINSA e outros ministérios, quer na definição de programas, quer na execução de acções estratégicas que contribuirão para a garantia da cobertura universal de saúde em Angola”.
Para o próximo ciclo de cooperação da OMS e o MINSA, os participantes ao retiro definiram actividades prioritárias com base nos 4 eixos estratégicos para a saúde do Plano Nacional de Desenvolvimento de Angola, nomeadamente o Combate as grandes endemias; Reforço do Sistema de Informação Sanitária e Desenvolvimento da Investigação em Saúde; Melhoria medicamentosa; e a Melhoria da Saúde Materno e Infantil.
Participaram do retiro sobre a Estratégia de Cooperação da OMS e MINSA, 42 especialistas nacionais e internacionais, entre Secretários do Estado para a Saúde do Governo de Angola, Directores dos diferentes departamentos da Direcção Nacional de Saúde Pública e profissionais da OMS.

Dr. Agudelo Representante da OMS em Angola fazendo apresentação do plano de trabalho

Foto da família participante ao evento

 

Ministra da Saúde discursando no evento
Credits
Click image to enlarge