Mais de 18 milhões de crianças no Uganda serão vacinadas contra o sarampo, a rubéola e a poliomielite numa campanha de vacinação em massa

Kampala, 15 de Outubro de 2019 – O Uganda prepara-se para vacinar mais de 18 milhões de crianças contra o sarampo e a rubéola, um número que representa 43% da população do país. Entre eles, 8,2 milhões de crianças com menos de 59 meses, ou 20,5% da população, também receberão a vacina oral contra a poliomielite.

O Uganda registou, nos últimos três anos, surtos de sarampo em vários distritos. Ao mesmo tempo, a poliomielite continua a representar uma grande ameaça, uma vez que existem evidências da circulação de estirpes vacinais nos países vizinhos.

A campanha de vacinação em massa de cinco dias, criada pelo Governo do Uganda, A Aliança para as Vacinas (GAVI), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), pretende enfrentar estes três desafios de saúde pública.

A campanha, que se focará nas escolas nos primeiros três dias e nas comunidades nos últimos dois, abrange todas as crianças com menos de 15 anos, independentemente de já terem sido vacinadas no passado, de forma a travar a propagação dessas doenças. A campanha servirá de rampa de lançamento para a introdução da vacina contra o sarampo e a rubéola no calendário de vacinação sistemática do país.

“Esta campanha NÃO substitui o actual calendário de vacinação sistemática. Os pais, as pessoas que cuidam de crianças e todos os interessados devem certificar-se de que todas as crianças recebem todas as vacinas estipuladas no nosso calendário de vacinação no final da campanha,” declarou a Dra. Jane Ruth Aceng, Ministra da Saúde no Uganda.

Esta campanha permite sensibilizar melhor as comunidades sobre o sarampo, a rubéola e a poliomielite, bem como sobre a vigilância das doenças, e investigar quaisquer casos de doença suspeitos que não foram comunicados. Esta iniciativa é sobretudo importante devido ao declínio registado na cobertura vacinal sistemática no país.

“Trata-se de um exercício extremamente importante”, revelou a Dra. Matshidiso Moeti, Directora Regional da OMS na Região Africana. “Representa um elevado nível de compromisso para com os cuidados de saúde, sendo mais do que nunca algo imprescindível na Região Africana para diminuir o número de mortes, travar a propagação de doenças e sofrimento causado e evitar despesas desnecessárias associadas aos cuidados de pessoas doentes.”

O Governo do Uganda reconhece a importância da vacinação contra diversas doenças para atingir o Objectivo de Desenvolvimento Sustentável 3, que salienta a necessidade de promover mais saúde e bem-estar.

“Lançamos um apelo a todos os pais, auxiliares e tutores para que vacinem as suas crianças com menos de 15 anos contra o sarampo, a rubéola e a poliomielite durante esta campanha. O Ministério da Saúde aprovou as vacinas utilizadas, sendo elas seguras, gratuitas e eficazes,” disse o Dr. Yonas Tegegn Woldemariam, Representante da OMS no Uganda.

Durante a campanha, as equipas de profissionais de saúde estabelecerão postos de vacinação em todo o país, com o objectivo de alcançar uma cobertura vacinal superior a 95%, de forma a poder interromper a transmissão do sarampo, da rubéola e da poliomielite.

Click image to enlarge
For Additional Information or to Request Interviews, Please contact:
Emmanuel Ainebyoona

Senior Public Relations Officer, Ministry of Health
Email: emmabyoona [at] gmail.com
Tel: +256 77 922 0588

Benjamin Sensasi

Health Promotion Advisor
Tel. : +256 414 335505
Cell: +256 772 507906
Email: sensasib [at] who.int

Mwebembezi Edmond

Public Information Officer
Tel. : +256 414 335569
Cell: +256 786 497073
Email: mwebembezie [at] who.int

Collins Boakye-Agyemang

Communications and marketing officer
Tel: + 242 06 520 6565
Email: boakyeagyemangc [at] who.int