Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19

Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19
WHO/Gambo
Credits

Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19

alliance

Angola tornou-se hoje o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber doses de vacinas contra a COVID-19 da iniciativa COVAX, uma parceria entre a CEPI, Gavi, UNICEF e OMS. 

 

 

LUANDA – Angola recebeu hoje 624.000 doses da vacina AstraZeneca-Oxford do Instituto Sérum da Índia, no âmbito da iniciativa COVAX, que visa assegurar a distribuição equitativa das vacinas contra a COVID-19, em todo o mundo.

Com este primeiro lote de vacinas, estimado em cerca de 10 por cento das necessidades da primeira fase da vacinação do país, o Governo vai imunizar os profissionais de saúde, as pessoas vulneráveis e as que têm comorbidades complicadas.

Segundo a Directora Regional da OMS, Dra. Matshidiso Moeti, com a chegada das vacinas fornecidas pela iniciativa COVAX para combater a COVID-19 em Angola, o continente marca mais um passo importante para um acesso mais justo às vacinas.

“Com este carregamento, o primeiro país de língua portuguesa em África acede a esta ferramenta essencial na luta contra o vírus. Cada nova entrega de vacinas marca um avanço na luta contra esta pandemia que tem mantido as nossas vidas reféns durante demasiado tempo.  As equipas da OMS na região e parceiros têm vindo a apoiar os países no planeamento e preparação para os complexos desafios de uma campanha de vacinação tão maciça. Esperamos agora ver estes planos a serem postos em prática com um lançamento eficaz e eficiente da vacina”, disse a Directora Regional da OMS para África, Dra Matshidiso Moeti.

O Dr. Seth Berkley, CEO da Gavi, salientou que "a missão da COVAX é ajudar a pôr fim à fase aguda da pandemia o mais rapidamente possível, permitindo o acesso equitativo às vacinas contra a COVID-19".

A iniciativa COVAX está a desempenhar um papel crucial nos esforços globais para garantir um acesso justo, acessível e equitativo às vacinas contra a COVID-19 aos países mais pobres do mundo, às comunidades mais marginalizadas e às populações mais vulneráveis. 

Segundo a Representante da OMS em Angola, Dra Dra. Djamila Cabral, “a chegada das primeiras vacinas COVID-19 em Angola, representa um forte sinal de solidariedade internacional para ajudar a salvar vidas e permitir a recuperação das economias e dos meios de subsistência”.

“Este primeiro passo para a vacinação oferece-nos uma luz no fundo do túnel para a protecção das populações. Precisamos também de continuar a trabalhar em conjunto para reforçar as medidas preventivas de saúde pública contra a COVID-19, melhorando ao mesmo tempo o acesso aos serviços de saúde e tratamentos de qualidade”, disse Dra. Djamila Cabral.

Mohamed M. Fall, Director Regional da UNICEF para a África Oriental e Austral, afirmou que “esta é uma  ocasião muito  importante para a região, claro que é  apenas uma tranche inicial de vacinas COVAX. Mais se seguirão”. Prosseguiu dizendo que nos últimos meses, o UNICEF tem-se preparado para este momento, trabalhando em estreita colaboração com todos os parceiros para garantir que estejam em vigor os necessários acordos logísticos e de planeamento. O UNICEF está pronto para apoiar plenamente o lançamento das vacinas COVID-19, à medida que o combate contra este vírus mortal ganha maior velocidade.”

Por sua vez, Ivan Yerovi, Representante da UNICEF em Angola, felicitou o Governo de Angola pelo seu empenho na luta contra a COVID-19, o que torna o país o primeiro da região a receber vacinas COVAX.

"Hoje é um dia histórico na luta contra a COVID19 em Angola. No entanto, devemos considerar que a vacina segura e eficaz contra a COVID-19 por si só não acabará com a pandemia, precisamos de reforçar as acções para retardar a propagação da COVID-19, incluindo o diagnóstico e tratamento, o cumprimento de medidas de prevenção como  lavagem das mãos, o distanciamento físico e o uso de máscaras".

Desde o início da pandemia da Covid-19, os trabalhadores da saúde têm estado na linha da frente em cenários de risco, pelo que se espera com a entrega das vacinas da COVAX e a subsequente vacinação que os sistemas de saúde e de assistência social possam oferecer, retomar e ou, reforçar os serviços essenciais com segurança.

Como parte dos esforços de Angola para prevenir e combater a pandemia da COVID-19, o Ministério da Saúde, com o apoio dos parceiros da COVAX, desenvolveu um Plano Nacional de Imunização para assegurar o acesso seguro e equitativo às vacinas da COVID-19. Inclui várias acções que visam reforçar a infra-estrutura e o armazenamento da cadeia de frio, formar vacinadores, gerar procura, bem como gerir a desinformação sobre vacinação.

A chegada de vacinas contra a Covid-19 em Angola, assinala mais um marco nas principais metas da iniciativa COVAX, no quadro do seu esforço sem precedentes de fornecer pelo menos 2 mil milhões de doses de vacinas, até ao final de 2021.


Sobre o mecanismo COVAX:

COVAX é co-gerida por Gavi, The Vaccine Alliance, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI), trabalhando em parceria com a UNICEF, bem como com o Banco Mundial, organizações da sociedade civil, fabricantes, e outros. COVAX faz parte do Acelerador de Acesso às Ferramentas COVID-19 (ACT), uma colaboração global inovadora para acelerar o desenvolvimento, produção e acesso equitativo aos testes, tratamentos e vacinas COVID-19.

A COVAX construiu uma carteira diversificada de vacinas adequadas a uma série de cenários e populações, e está no bom caminho para cumprir o seu objectivo de fornecer pelo menos 2 mil milhões de doses de vacinas aos países participantes em todo o mundo, em 2021, incluindo pelo menos 1,3 mil milhões de doses financiadas por doadores aos 92 participantes das Instalações COVAX de rendimento mais baixo.

Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19
WHO/Gambo
Credits
Angola é o primeiro país da região da África Oriental e Austral a receber vacinas da COVAX contra a COVID-19
WHO/Gambo
Credits
Click image to enlarge
For Additional Information or to Request Interviews, Please contact:
Olívio Gambo

Oficial de Comunicação
Escritório da OMS em Angola
gamboo [at] who.int
T: +244 923 61 48 57

Emanuel Nkruma Paim

Communication Specialist, UNICEF
Tel: +244 226 430 870 Ext: 4481 | Mobile: +244 936 185 551
Email: epaim [at] unicef.org

Monge Marta Villa

Email: mongem [at] who.int

Kate Ribet

Communications Officer
WHO Regional Office for Africa
E-mail: ribetk [at] who.int
Tel : +27 780 574 687