Moçambique junta-se ao Mundo para celebrar o dia Mundial sem tabaco

Maputo, 6 de Junho 2017 – A reactivação dos núcleos anti – tabaco, álcool e drogas, em mais de 42 Escolas Secundárias de cinco províncias moçambicanas, marcou o ponto mais alto das celebrações do Dia Mundial Sem Tabaco, 31 de Maio, comemorado sob o lema: Tabaco - Uma Ameaça ao Desenvolvimento.         

Trata-se de Escolas Secundárias das províncias de Nampula Niassa, Manica, Zambézia e cidade de Maputo, no Norte, Centro e Sul de Moçambique respectivamente. No total foram capacitados mais de 600 alunos em matéria de tabaco, álcool e drogas. Cada Núcleo é composto por 15 adolescentes e jovens, e cada escola é invectivada a ter mais do que um núcleo.  

De entre outras, os membros de cada núcleo têm como tarefas: (i) Disseminar na escola a informação científica sobre os malefícios do consumo do tabaco, álcool e drogas (ii) Fazer aconselhamento sobre os malefícios do consumo destes produtos (iii) Fazer a vigilância na escola sobre o seu consumo; e (iv) Servir de elo de ligação entre a escola e o sector da Saúde.  

As celebrações do Dia Mundial Sem Tabaco, que oficialmente terminam o final de Junho corrente, estão a ser coordenadas pelo Ministério da Saúde (MISAU) e contam com o apoio técnico e financeiro da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e da Associação Moçambicana de Saúde Publica (AMOSAPU). 

Todos os anos, no dia 31 de Maio, o Estados Membros da OMS comemoram o Dia Mundial Sem Tabaco com o objectivo de sensibilizar as pessoas para a saúde e para os riscos e perigos associados ao uso do tabaco e à exposição ao fumo do tabaco. O uso do tabaco constitui um grande obstáculo ao desenvolvimento dos jovens, com impacto generalizado sobre a saúde, a pobreza, a fome no mundo, o crescimento económico, a igualdade de género, o ambiente, a educação, as finanças e a governação. 

A OMS considera que o tabagismo é uma doença transmissível. Ela transmite-se através da publicidade e da promoção de cigarros e usa os jovens, principalmente as meninas para se fazer publicitar.

Os dados do Inquérito Mundial de Saúde para Estudantes da Escola Mundial de Moçambique (IMSEE) de 2015 mostraram que 5.7% dos alunos do ensino secundário fumam cigarros. Desta cifra a percentagem dos alunos do sexo masculino é de 5.8% enquanto para o sexo feminino é de 5.2%. 

O mesmo inquérito mostrou que cerca de 15% de estudantes do ensino secundário em Moçambique geralmente bebe duas ou mais bebidas por dia. A percentagem para estudantes do sexo masculino é de cerca de 17% e para as meninas é de aproximadamente 13%. 

Segundo o IMSEE de Moçambique 2015, um total de 1.4% dos alunos do ensino secundário usam marijuana, vulgarmente conhecido por maconha. A percentagem para os alunos do sexo masculino é de 2.1%, sendo para os estudantes do sexo feminino de 0,7 %.

O IMSEE Moçambique 2015, abrangeu um total 32 escolas das 11 províncias do País e inqueriu alunos com idades compreendidas entre 13 e 17 anos, que na altura do inquérito frequentavam de 8ª a 12ª classes. Este inquérito foi levado a cabo pelos Ministérios da Saúde e da Educação e Desenvolvimento Humano e contou com o apoio técnico e financeiro da Comissão Nacional para UNESCO- Moçambique (CNUM), da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e do Programa das Nações Unidas para a População (FNUAP).

 


 

Para informações adicionais, por favor, queira contactar: Rua Pereira Marinho, 280 . C.P. 377. Maputo, Tel (258) 21492732/21492165, Fax (258 ) 21491990, e-mail :afwcomz [at] who.int ">afwcomz [at] who.int

Click image to enlarge